estratégia de nutrição / hidratação para a Ehunmilak

Deixar o Perpetuem foi complicado. Foi-me recomendado pelo meu na altura treinador José Carlos Santos. É um pó que tem tudo o que uma pessoa precisa, excepto reforço de electrólitos que se obtêm com as capsulas. Podemos ajustar as doses nos treinos e perceber quantas “colheradas” precisamos e aguentamos em 500ml. Poder levar alguns gramas de pó que dão para 3 ou 4 horas de prova é uma vantagem tremenda.

Mas há dois problemas com Perpetuem. O primeiro é o sabor nas concentrações em que é útil. A dosagem que eles recomendam é óptima mas não para provas de 20 horas ou mais! Temos de carregar na dose para conseguir ter numa garrafinha a energia para 3-4 horas e isso significa uma bebida muito enjoativa, especialmente com tempo quente. Como é todo orgânico e sem coisas artificiais, sabe a algo como leite de soja enjoativo. Resultou nas primeiras provas em que o usei, mais curtas, mas em retrospectiva vejo que acabei sempre com garrafas a sobrar e que a certa altura deixava de o consumir.

No MIUT fui bem entalado. Consumi bem as primeiras 8 horas com frio, mas depois acabou e ainda me faltavam umas 16h de prova. Não foi culpa do Perpetuem, o meu enjoo, tinha restos de gripe, o dia foi muito quente e a prova foi dura, comigo num ritmo forte nos primeiros 40-50km. Mas notei que consegui comer as gomas que tinha, assim como os dois géis com cafeína, quando já não conseguia sequer cheirar o Perpetuem.

O segundo problema é a hidratação. Ao usar perpetuem num dos bidons de 500ml numa concentração hipertónica (muito forte) nos bolsos da frente do colete, sobra-me apenas 1 bidon de 500ml de água pura. Se quiser mais, tenho de usar o saco nas costas que leva até 1.5l, o que é logisticamente impraticável numa ultra. No MIUT foi claro que desidratei. Entre dois postos cheguei a ter menos de metade da água que precisava e passei muito mal. Teria passado mal só com 1 litro, mas com 500ml foi demais.

Para a Ehunmilak a minha estimativa conservadora são 40h (o tempo limite é 48h). Posso fazer menos, mas também posso fazer mais, uma vez que estou determinado a não desistir. Prevejo algo como 18 000 kcal a queimar. É impossível, até num treino de 10h em Sintra como o que fiz, simular 40h de prova. Não sei. Depois da Ehunmilak vou saber.

Voltei à base do gel, chocolates, gomas e outras coisas.
Isto foi o resultado, a calcular cerca de 250kcal por hora

13619966_10209912879203445_3945139124504199174_n

Três montes:

Start 0km
carbs 17h de prova
noite frio

dropbag 11 AM Tolosa 77km
7 postos
Dropbag calor, sol + noite frio
carbs 15h

dropbag Etxegerate 130km
32h de prova, 2 AM
5 postos
preparar para frio + calor de manhã
carbs para 11h até meta

Por exemplo, levo uns isotónicos com 140kcal a diluir em 500ml. Gosto do sabor, mas sei que à medida que a prova avança vou querer água pura, isto é da experiência passada. Os períodos da noite também são mais propícios porque a bebida fica fresca, com calor é muito mais difícil beber, etc.

Ainda vai ter ajustes, muitos. Troca gel por gel, distribui o sódio, a cafeína… O plano também é ter alguma redundância nos dropbags para poder eliminar algo que não me esteja a cair bem. Se me estou a dar pessimamente com os nougats, não os levo e levo outra coisa. Se estou a adorar as gomas, levo mais gomas. O crítico são os abastecimentos. Fiz as contas para 200kcal por abastecimento, o equivalente a 1 pepsi. Se os tipos têm comida que me está a saber bem, como o ritmo que prevejo será lento, posso aproveitar e não preciso de levar tanto gel no 1º e 2º dropbag. Depende do feel. Para já é mau terem Pepsi, já sei que me dou muito pior com Pepsi do com Coca-Cola, mas depende da temperatura.

Também levo dois shots de cafeína. Não conto dormir e acho que a segunda noite vai ser muito difícil. A diferença é que espero ter a paciência necessária para chegar ao fim porque é o que quero, sem preocupações de tempo excepto o limite.

Advertisements

One thought on “estratégia de nutrição / hidratação para a Ehunmilak

  1. Não sei se percebi bem mas não tencionas ingerir comida nenhuma? Quando há objectivos de X tempo até percebo mas, se o que queres é acabar, por que não sopa, pão, batatas fritas, fruta, café, etc? Até em termos anímicos isso ajuda-me muito.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s