não vou esquecer

Hoje mais 10km de corrida a empurrar o carrinho com a minha filha pelo parque da Belavista. Belíssimo final de tarde e senti-me bem. A certa altura ela fartou-se (aos 50 minutos) e queria andar um bocadinho a pé. Podia ter insistido que sei que ela não teria uma birra, mas não tive problemas em interromper o treino e andar devagarinho com ela. Parei o carrinho ao pé destes paquistaneses ou indianos a jogar criquete e tirei-a de lá de dentro.

IMG-20150905-00044

Fartou-se de andar. Quis depois empurrar ela o carrinho para me imitar e em plano até estava a ser razoavelmente bem sucedida, desde que eu de vez em quando corrigisse a trajectória.

IMG-20150905-00048

E ao ficar mais cansada, perguntei-lhe “anda filha, para o carrinho outra vez, o papá empurra-te” e ela “não, papá, dá-me a mão, vamos os dois a pé e tu ajudas a empurrar o carro”. E assim fomos os dois de mão dada, a empurrar o carro.

E aquele momento ficou gravado na memória. Às vezes sabemos que ficou. E agora sei que nos momentos mais difíceis que me esperam no UTAX, vou-me lembrar da minha filha a dar-me a mão e a levar-me. Não se fazerm 112km +6000m apenas com o físico.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s