caminhar

Percebi, neste ciclo de treinos em que praticamente não tenho pedalado casa-trabalho devido a 1) estar muito calor 2) estar entretido a ler no Metro 3) sentir cansaço, que os 80km semanais de bicicleta que fazia acresciam mais cansaço do que eu pensava. E que podiam mesmo ser responsáveis por pequenas pontadas na zona dos joelhos.

A vantagem da bicicleta para além da poupança e rapidez, é permitir-me treinar em dias sem tempo nenhum, por me ocuparem as deslocações com algum exercício num 2 em 1.

Mas vem aí uma ultra de 112km e a caminhada rápida e possante será uma ferramenta indispensável. No Transvulcania percebi isso naquela tentativa falhada, ao km 70, de ultrapassar um tipo que ia andar, apesar de eu ir a trote.

Vou começar a tentar introduzir caminhadas fortes de cerca de uma hora casa-trabalho de vez em quando, mesmo em dias de treino leve, por exemplo, como bi-diário.

E quanto à utilidade de andar em ultras:

A study published in the Journal of the Royal Society Interface in 2013 revealed that runners conserve energy if they walk and run.

There’s little doubt that a brisk walk after a period of intense effort, allows the body to recover and reboot. So a strong run for a mile (1.6km) followed by a brief walk of around a minute, can be sufficiently refreshing that your effort levels increase for the next interval segment. The break in running can also correct any running form and technique issues which again, can assist in faster times.

Why walking can help your running.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s