nunca experimentem algo novo no dia da prova

lazaro
Francisco Lázaro (Benfica, 21 de Janeiro de 1888 – Estocolmo, 15 de Julho de 1912) foi um atleta português. Fez parte da primeira equipa olímpica portuguesa nos Jogos Olímpicos de 1912, em Estocolmo, Suécia, onde participou na prova da maratona. Lázaro desfaleceu durante a prova e veio a morrer poucas horas depois
(…)
O calor era sufocante: 32°C. Pouco antes do início da corrida da maratona, Armando Cortesão e Fernando Correia, seus colegas da equipa olímpica, foram procurar Lázaro que ainda não estava junto à partida. Encontraram-no a besuntar-se com sebo. Cortesão e Correia tentaram dissuadir Lázaro e tentaram que ele tomasse um banho, mas não havia tempo. Lázaro foi correr a maratona todo besuntado com sebo, com os poros da pele tapados, o que impedia a transpiração cutânea. Lázaro começou bem a corrida de na cabeça do pelotão (…) Wikipedia

Advertisements

2 thoughts on “nunca experimentem algo novo no dia da prova

  1. Entre a terebentina com claras de ovos e a estricnina antes besuntar o corpo com sebo. De qualquer forma, em dia de prova, é melhor não experimentar estas coisas 😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s