Carlos Lopes

Carlos Lopes, 1984, medalha de ouro em LA.

lopes

Eu era miúdo e na altura não apreciei devidamente o feito, embora tivesse ficado contente, como todo o país ficou. O The Lore of Running, de Tim Noakes tem um capítulo dedicado a corredores extraordinários que marcaram a história da corrida. E entre os extaordinários está Carlos Lopes, o homem que deu a Portugal a sua primeira medalha de ouro olímpica.

O que o tornou especial? Primeiro, a idade para vencedor e recordista olímpico: 37 anos e isto em 1984. O seu recorde só foi batido em 2008 em Pequim. Mas o mais extraordinário nele era a forma como geria a sua forma para alcancar um pico fulgurante para uma corrida em específico. Antes desta maratona Olímpica, Carlos Lopes desistiu de uma maratona em que ia no pelotão da frente, ao km 29. A resposta dele, mais tarde, foi que já sabia que estava em forma, fora um teste e não quis cansar-se mais.

Tim Noakes dá mais exemplos dessa gestão de Carlos Lopes que parecia ter um instinto perfeito em perceber o que o seu corpo precisava: mais descanso, mais corrida, mais velocidade e o tipo de testes para construir a sua confiança.

Advertisements

One thought on “Carlos Lopes

  1. Acho que muito desse instinto, vinha também do treinador, o prof Moniz Pereira. Recentemente na tv deu uma reportagem sobre ele. Muitissimo interessante, grande treinador! Foi o dominador comum dos nossos grandes atletas daquela era.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s