a importância do Strava

tenho-me massacrado demais, apesar de toda a minha indisciplina (Tigre ! tenho de ser mais Tigre)  a verdade é que faço uns 60km por semana de bicicleta registado e neste fim de semana planeio fazer dois treinos de pico que podem atirar esta semana para os 80km de corrida.

Bati o meu pr na volta ao EUL por larga margem num dia de muito vento e depois de uma viagem de carro de ida e volta ao Porto. Não me posso massacrar demais.

Eu gosto do Strava porque ele me motiva. Na prática, se nao estiver a treinar estrada em que os tempos contam muito, só o Strava me confere um contexto motivacional interessante. Bater os meus tempos, bater os tempos dos outros, nos segmentos.

Por exemplo hoje, com vento contrário muito hostil, bati o meu RP num segmento que faço centenas de vezes, a Rua da Palma Portugália, 4’23”, lugar 60 em 393 ciclistas que registaram o tempo. E isto numa bicicleta de roda 16 com 2 alforges carregados (o tripé fotográfico chegou ao trabalho) e roupa de escritório.

Ainda na 2ª feira bati o meu recorde num percurso que faço desde 2013.

Estou uma besta e sinto-me cansado, entorpecido. Só Strava me lembra que não estou assim tão mal. Por isso gosto dele.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s