anta de adrenunes

Uma das vistas inesperadas hoje foi isto, a Anta de Adrenunes (a foto não é minha)

antaadrenunes

Estava completamente sozinho num raio de vários quilómetros e isto foi já pelos 30k se não me engano. Após hesitar um pouco aproximei-me, esta coisa consegue ser verdadeiramente assustadora devido à espécie de túnel que parece um vortex de pedra, com sucessivos enquadramentos mais e mais pequenos até ficar só um buraco escuro e misterioso. Não é para menos, investiguei na wiki e podia servir de cemitério colectivo na era megalítica, há quase 5000 anos, havendo rasto de caminhos antigos para ir até esta anta, o que sugere uma grande importância na época.

Sentei-me um pouco numa das suas pedras a ver o mar em frente ao Cabo da Roca, o sol já ia baixo. Pensei que seria um bom local para meditar, mas eu não tinha tempo, tinha de me fazer ao trilho. Antes de partir virei-me para a Anta, prestei-lhe os meus respeitos e pedi em pensamento que me fizesse forte para enfrentar as coisas na vida. E não estava a pensar necessariamente na corrida.

Eu falo muito com a natureza e estas coisas. Igrejas também, como em Málaga, depois da Maratona, a morrer de saudades da minha filha. Não distingo a árvore que me deu abrigo na grande tempestade que apanhei em monsanto há uma semana, da anta, dos subúrbios feios e da bomba de gasolina onde entro para me abastecer,  a raposa que se cruza comigo em Bucelas, a calçada Romana de Setúbal, as duas crianças a jogar à bola que páram para me ver passar muito espantadas, num ermo isolado.. tudo desfila e fica para trás e nunca mais se repete. A corrida de longa distância tem este lado de nos transportar para uma dimensão mais espiritual quando o cansaço começa a surgir a sério. É a metáfora da viagem, da impermanência de tudo, do sofrimento que está ligado à beleza, e como as coisas se sucedem umas às outras, a sensação de estar num local que existe sem nós e continuará a existir esta noite, como existe há milhares de anos, mudando apenas a forma.

Advertisements

One thought on “anta de adrenunes

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s