edema, descanso e abstinência de álcool

Não foi fácil convencer-me hoje a não correr, nem andar de bicicleta. Ontem tive os pés inchados, um problema que me afligiu em finais de Junho do ano passado e Julho que chegou com o calor. Não é só localizado, ganhei 2 quilos e tal em apenas um dia e pouco. O ano passado este edema surgiu exactamente nas mesmas condições: calor, desidratação potenciada por uma noite anterior mais “regada” num jantar, acordar um pouco ressacado e a isto juntar muito tempo nas pernas. De resto, só o cansaço que sinto actualmente é motivo suficiente para deixar as minhas pernas em paz e resistir à tentação de ir dar uma volta de bicicleta com os meus pneus novos.

Parte desta experiência mais séria até ao Transvulcania vai passar por cortar quase radicalmente o álcool. Os benefícios são mais que muitos, mas eu sou a pessoa que só deixou de fumar 1 maço por dia a 3 ou 4 semanas da sua primeira maratona de 42km. Ao contrário do tabaco, não se trata de um corte permanente ou radical, mas nesta altura sinto o mesmo trade-off que senti com o tabaco para a Maratona de Madrid: a minha motivação e sacrifício para correr eram superiores a um prazer que prejudicava os resultados dessa motivação e sacrifício.

Vou agora preparar a semana de treinos e escolher os percursos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s