treino duplo, de volta à velocidade de cruzeiro?

treino

De manhã fui em bom ritmo de bicicleta, pelo desvio da zona ribeirinha.
Ao fim da tarde depois do trabalho, decidi correr mais ou menos uma hora, apostando em desnível na Sé, Penha… fantástica esta Lisboa a cheirar a verão e um sonho ver o por do sol do alto da Penha. O joelho deu trabalho, nunca me doeu claramente. O fantasma está lá, latente. Nas descidas, reparei que tendo as pernas mais tensas em jeito de mola, como que antecipando o impacto, ajuda a diminuir aquele baque, apesar de exigir um pouco mais de esforço. Ou seja, a pancada é mais absorvida por músculos do que pela parte óssea e passada torna-se mais silenciosa e elástica. Nas subidas, também me diverti a subir só na biqueira dos pés, em pontas, o que resulta em silêncio quase total. É quase barefoot running e acredito mesmo, sem reservas, que correr descalço ou com calçado minimalista, com o tempo e com uma adaptação progressiva, suscita estas transformações.

Fiz um videozinho a descer a ciclovia do Parque do Vale do Silêncio hoje 🙂 Ainda não estou contente com o plano (desta vez foi no capacete). Tenho de afinar isto.
E desculpem a música pirosa.

Advertisements

3 thoughts on “treino duplo, de volta à velocidade de cruzeiro?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s