depressão máxima excepto a corrida com a minha filha

Foi espectacular correr com a minha filhota no carrinho. 9km, a 5:45/km, nunca pensei que fosse “apenas” 15 segundos mais lentos que o normal. Ela adormeceu pouco tempo depois de começar a correr. Fomos o tempo todo a suscitar sorrisos de outros corrredores. Muito divertido e fazemos uma grande equipa. Mas estou a deprimir e muito. Sem tempo para correr por vicissitudes. E voltei a torcer o pé, curiosamente, na pesca, numas rochas. Não foi extremo e teria sido o tipo de coisa que teria dado zero dores numa situação normal, mas com o tendão ainda frágil e meio rasgado o entorse parece que fez um reset. No dia seguinte acordei com dores como não sentia desde há 15 dias. Fiquei (e estou) deprimido. De qualquer forma problemas vários têm-me impedido de correr. Sinto-me a patinar um pouco. Maldita pedra naquele local, o azar que foi pisar precisamente aquele calhau ali no asfalto…

Advertisements

2 thoughts on “depressão máxima excepto a corrida com a minha filha

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s