destruído – a importância do desnível negativo

Tinha lido que as adaptações musculares de correr desnível negativo (e ter de travar constantemente) se esbatiam em pouco tempo, ao fim de umas semanas sem treinos. Sem correr trail apenas desde setembro, os -1300m de Sintra domingo passado deixaram-me literalmente desfeito. 48h depois e posso assegurar que nem depois da ultra do douro em que fiz -4500m tive tantas dores. Isto não é lesão, é simplesmente os ‘quadriceps’ inflamados e a reconstruir. Lembro-me que antes dessa prova eu já fazia -2000m num treino e só tinha um pouco de desconforto. Parece óbvio para muitos, mas para mim é surpreendente ver que o treino tem efeito e a falta dele também.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s