novas sapatilhas Saucony

Com 650km nas Asics Nimbus 15 e quase 900km nas Saucony Triumph 10, achei que era chegada a altura de me mimar para a maratona de Málaga. Quis algo mais dinâmico e leve, se possível da Saucony, uma vez que adorei os Triumph 10 e acabei por estabelecer uma relação algo emocional e irracional. Testei um racer mais puro, o Asics DS Racer 10, mas tem um drop demasiado baixo e pareceram-me muito duros. Como sei que mesmo a treinar para ultramaratonas de trail para o ano vou continuar a correr muitos kms de estrada durante a semana, seria um luxo (e talvez um erro potenciador de lesões) adquirir umas sapatilhas que só me servissem para o dia de corrida e não para ‘logar’ kms durante a semana em conforto. Por isso precisava de algo com amortecimento, mas leve. As Nimbus da Asics são mesmo demasiado pesadas para competir e vão chegar à maratona com quase 800km em cima… Tinha saudades das Saucony Triumph 10 quando tinham menos de 600km, da sua leveza e conforto. Ainda as uso para os short runs, como uma sapatilha de introdução ao minimalismo e de trabalho de técnica. Vou correr com elas até o desgaste ser mesmo visível, nem que isso suceda aos 1500km… O modelo Ride 7 acaba por tornar a Triumph 11 (vai na 11) um pouco redundante. Não pude testar as Kinvara 5 da Saucony, nem as Mizuno Wave Hitogami que também estavam na short list. Testei mais modelos da asics e da Mizuno, gostei, mas nenhum fez o clique.

Optei pelas Saucony Ride 7 de 297 gramas ( Saucony Triumph têm 303 gramas e Asics Nimbus  352 gramas)
saucony

Já ia com elas fisgadas, foram editor’s choice em algumas publicações e têm tido boas reviews. Assim que as calcei e acertei no número, penso que fez clique. Em parte há algo de sentimental. Usei as triumph 10 em todas as corridas de estrada que fiz: os meus primeiros 10k da Corrida do Tejo, a primeira Meia Maratona dos Descobrimentos e a primeira maratona em Madrid. Mas também há algo de racional. A Saucony não me falhou e já quando escolhi as triumph 10, sem qualquer conhecimento prévio da marca, sem qualquer branding e marketing, tinha testado na loja mais de meia dúzia de modelos diferentes de marcas conhecidas. As Adidas Duramo 5 nem nunca mais as pude usar (magoam-me os pés), nem para short runs. As Nimbus 15 nunca foram um caso de amor, senti sempre movimentos laterais exagerados e pouco dinâmicas, para além do peso, embora sejam fiáveis e confortáveis. No trail apanhei barretes e tive de experimentar 4 modelos até encontrar as fantásticas La Sportiva Raptor.

E vocês, qual é a vossa marca de eleição, se é que têm? 🙂

Advertisements

2 thoughts on “novas sapatilhas Saucony

  1. Saucony! Sou cliente Triumph 😉 9, 10, 11….
    As 9 foram as melhores de todas, era pisar nas nuvens, mas com 600km já estão praticamente ko.
    As 10 sairam comparativamente menos confortáveis e vim a descobrir que não são verdadeiramente neutras, têm 400 km e ainda vão a meio uso. Talvez sejam mais duráveis que as 9.
    As 11 seguem a lógica das 10, mas voltam a ser neutras. Entraram agora na rotação.

    Muito provavelmente já não vou às Triumph 12…na próxima talvez experimente as Kinvara ou um modelo Adidas Boost, acho piada ao especto de esferovite….

    Para alternar uso as Virrata (drop zero mas não minimalistas, excelente amortecimento e leves qd). Gosto bastante, mas só usei em treinos curtos. De resto, é o sapato ideal para calçar a seguir às provas, é como andar descalço nas núvens !!

    Tenho ainda umas Mizino Wave Ronin 5, sapatilhas de competição, que demorei algum tempo até ter coragem de correr com elas em prova. O meu nível ainda não justifica um sapato rápido, mas já deram provas de valor. Ando a poupa-las para quando conseguir baixar dos 40min aos 10km LOL

    Para trail (soft) ainda não senti necessidade de usar sapatos específicos, nem vontade de enfiar os pés na lama 🙂

    Depois faz um review às Ride. Parece-me quase o mm conceito das Triumph, não lhes encontro grande diferença…certamente não são as 6 gramas… não percebo a ideia de uma gama tão pouco diferenciada.

    Abraço

    1. Pedro, nas reviews que li (todas positivas) das Ride 7 algumas mencionavam a sobreposição das Ride com as Triumph e que dentro do conceito faria sentido descontinuar as Triumph, face à evolução desta iteração da ride. Esta foi a melhor review que encontrei: http://www.runningshoesguru.com/2014/08/saucony-ride-7-review/ Hoje testei-as em 6x1000m e bati o meu PR dos 1000m na última série. Face às triumph10 sinto-as mais dinâmicas, mas as minhas triumph já têm quase 900km por isso… Também gostei muito do aspecto esferovite das boost e experimentei na loja, mas o fit não foi o melhor. Pode depender do pé. Não vou fazer grande review, só dizer que gostei muito de correr com elas como não me aconteceu com outras sapatilhas logo no primeiro run. As triumph 10, lembro-me bem, sentia o calcanhar um pouco largo (aspecto mencionado nas reviews) por exemplo. Nesta o fit foi perfeito.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s