agora no blogue certo

Hoje foi dia de séries: 10′ warmup +3×10′ + cooldown, com 1’30” de recuperação entre cada série de 10 minutos. O ritmo cardíaco alvo estava entre os 170 e 182 o que é bastante puxadinho para mim e no treino da ultra maratona só era atingido em treinos como sprints em rampas.

Os meus splits, o que conta são os blocos de 10 minutos (excepto o primeiro de aquecimento).
treino1

O positivo: senti-me muito bem até aos últimos 5 minutos do último intervalo e o meu pace em cada split foi abaixo do primeiro 4:54, 4:37 e 4:41. Voltei a sentir-me ‘a voar’. Foi bom voltar a estrada e a distâncias “curtas” pois o treino para uma ultra de trail implicou um cansaço constante que não permitia estas brincadeiras a sentir-me leve.

O negativo…. Se fosse por isto acharia irreal fazer a maratona em 3h30′ (implica <4:58 por km) e só posso esperar que o treino que ainda falta até 7 de Dezembro seja suficiente para mudar o cenário. O meu ritmo cardíaco esteve sempre a subir após cada série, como se pode ver pelo gráfico. No fim para manter a velocidade aproximou-se muitas vezes dos 180. Tenho sérias dúvidas.

treino2

No fim deste mês temos a Meia Maratona de teste e tenho de a fazer perto de 4:43 (1h39′ no total) se pretender fazer uma maratona sub 4:58 por km. Portanto, se em séries de 10 minutos eu tive paces de 4:43 e o meu coração foi para estas zonas e ao fim da 3ª série estava já bastante exausto… Vou talvez apontar para uma maratona sub 3h40. Já seria muito bom. A ver vamos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s