música para uma ultra

Tenho uma música que é um talismã, uma espécie de comprimido para usar apenas em casos extremos, como aqueles botões de emergência atrás do vidrinho nos museus em que eu carrego sempre por pensar que é uma instalação de arte interactiva. É uma música tão poderosa que poderia salvar a vida ao Robin Williams mesmo que o psiquiatra dele fosse o Philip Seymour Hoffman. Sei que em último caso, se estiver tombado na berma de um trilho montanhoso, a noite a cair, a 30km da meta, exausto, sozinho, entre dois postos de ajuda já desertos, a ver as estrelas no céu do imponente Marão a rodopiar em espiral, a pilha do meu frontal a apagar-se e a escuridão a invadir tudo em meu redor e a soterrar-me na solidão total, a notar a inquietação das ovelhas que pastavam ali há 10 minutos e que se piraram devido à aproximação de uma alcateia de uivantes e esfomeados lobos… não é o gel energético que me vai salvar, nem a bebida isotónica, nem as injecções de EPO que o veterinário dos meus cães e que foi ciclista profissional me dá de 15 em 15 dias… não senhor. Vou à mochila,  leitor de mp3 e carrego no play https://www.youtube.com/watch?v=TkN4J2l1UaA

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s